imperdivel

cha_lingerie

aviso

Assinatura do contrato de patrocínio da Andréa Vasques Lingerie, Miss Brasil Plus Size.

 

assinando

 

 

IMG 0864

 

251753 360803157328629 1688726368 n318465 358818784193733 511873682 n

375847 360791877329757 876883459 n402268 360791830663095 344643592 n

402965 360791807329764 1616800020 n123

 


Brasilienses participam de concurso Miss Plus Size

Único requisito exigido é que manequim da candidata seja maior que 44.
Vencedora vai concorrer ao Miss Brasil Plus Size, que será em dezembro.



O Clube do Exército de Brasília sedia neste sábado (8) o concurso Miss Plus Size, disputado por 27 candidatas, a partir das 21h. O único requisito exigido pela organização é que as candidatas vistam manequim acima de 44. O ingresso custa R$ 60.


Quem vencer será a representante do DF no Miss Brasil Plus Size, que acontece em dezembro. No ano passado, a ganhadora da fase nacional foi uma moradora de Brasília. A estudante Bárbara Monteiro, porém, não disputou pelo Distrito Federal, mas por Mato Grosso do Sul, que não tinha candidata.

Ao todo, mais de 200 mulheres se inscreveram para a edição deste ano. Aquelas que chegaram à fase final passam por treinamento há cerca de três meses.

Algumas delas tiveram de abrir mão de suas atividades para participar do Miss Plus Size. “Tranquei a faculdade para focar no concurso. Eu dei meu tempo todinho para o concurso”, afirma Milena Oliveira.

FONTE: G1


Miss Brasil Plus Size seleciona candidata de Brasília

Brasília vai sediar pela primeira vez o evento Miss Brasil Plus Size. O concurso é feito com modelos com numeração acima do 44.

O concurso vai escolher a gordinha mais linda do Brasil. Algumas mulheres já foram aprovadas por uma comissão de jurados de São Paulo. Das selecionadas, apenas uma vai representar o Distrito Federal no final do evento que acontece em dezembro. 

Em Brasília, 15 candidatas serão selecionadas. A madrinha das meninas, Patrícia Milli, afirma que as modelos plus size devem se valorizar. 

A beleza de fato vem do interior da pessoa, ela tem que ter bons valores e princípios. Isso está envolvido em qualquer biótipo, não importa se é gorda ou magra. 

As inscrições para a seleção em Brasília acabam em julho. A vencedora de Brasília irá ganhar um tratamento de beleza e passagens com ida e volta para qualquer lugar do Brasil. A vencedora do concurso nacional ganha um carro zero e uma viagem para o exterior.

FONTE: R7


Milena Oliveira é eleita a Miss DF Plus Size 2012

miss_df_plus_milena_super_close_2

Foto:  Correio Braziliense

O concurso Miss Plus Size DF 2012 elegeu neste fim de semana Milena Oliveira, de 18 anos, como a mais bela representante da Capital Federal, e não Vanessa Brandão como informamos anteriormente.
Participaram 26 candidatas de todas as cidades do DF.

O Miss Plus Size escolhe a mulher mais bonita que veste acima do manequim 44.

Orgulhosa do manequim 48, Milena venceu ontem no Clube do Exército a final do Miss DF Plus Size. Agora, se prepara para a final nacional do concurso, em dezembro, que também será sediada na capital.
miss_df_plus_milena
Durante a preparação, aulas de etiqueta e academia passaram a fazer parte da rotina da miss.
Mas não para emagrecer. "Eu queria perder um pouco e levar uma vida mais saudável, mas comecei a emagrecer muito. Daí pedi para meu professor adaptar os exercícios de forma que eu não ganhasse nem perdesse, mas mantivesse meu corpo", conta Milena. 
A briga "invertida" com a balança foi para manter os 95 kg, 115 cm de busto, 100 cm de cintura e 113 de quadril. Uma candidata a concursos mais tradicionais de miss, como o Miss Brasil, deve ter medidas próximas a 90cm de busto, 60cm de cintura e 90cm de quadril.
O objetivo das participantes é também alertar os empresários de moda para o mercado plus size.
Ao contrário dos concursos tradicionais, o Miss Brasil Plus Size não tem limite de idade nem de medidas e não exige que as candidatas sejam solteiras e sem filhos.
De acordo com a organizadora da etapa regional, Patrícia Milli, a bandeira do evento ultrapassa a o quesito estético. "Queremos quebrar preconceitos, vencer traumas, mudar padrões. Só quem já passou por isso sabe como é difícil passar ilesa pela discriminação", diz. 
Com Informações do Correio Braziliense.

FONTE: CORREIO BRAZILIENSE.
.